Tratamento para Transtornos Psiquiátricos raros e comuns em Guarulhos

Tratamento especializado para transtornos psiquiátricos na Aster Psicologia e Psiquiatria Guarulhos

A síndrome de De Clèrambault

Também conhecida como Erotomania.
É a convicção delirante que um paciente pode desenvolver de estar sendo amado por alguém de posição social muito proeminente. A síndrome está alocada entre os transtornos delirantes.
Geralmente o paciente acredita estar sendo amado por alguém famoso ou importante em seu meio social, passa a acreditar que por exemplo, uma fala dessa pessoa em um filme seria uma mensagem cifrada para ela (o paciente) na verdade, ou seja, correspondendo a seu amor.
Acredita-se que esse tipo de delírio poderia haver varias causas associadas:

  • Frustrações pessoais

  • Transtorno psiquiátricos associados

  • Causas orgânicas.

Muitas vezes pode haver retaliações ao objeto de desejo após o paciente verificar que não esta sendo mais correspondido com o tempo.
Essa situação é de extrema gravidade, pois além dos delírios psicóticos a paciente passa a ter sua funcionalidade prejudicada devido ao delírio, passa a perseguir o objeto de desejo. Mudar planos pessoais, afetando trabalho e ate a convivência social.
A condição está inserida na CID-10 como subtipo de Transtorno Delirante Persistente (F22.0)11 e alocada no DSM-IV entre os Transtornos Delirantes, subtipo Erotomaníaco (297.10)12. A erotomania apresenta resposta pobre a tratamento farmacológico e/ou psicoterápico. Os neurolépticos são as medicações mais indicadas, e alguns estudos mostram boa resposta à risperidona.
Caso famoso que saiu na mídia que pode ter sido a síndrome de Clèrambault: https://g1.globo.com/minas-gerais/noticia/2016/05/homem-e-morto-dentro-de-hotel-na-zona-sul-de-belo-horizonte-diz-pm.html

 

Escrito por:
Dra. Luciane Lie Ikeda
CRM 144.714

fadeanahickmann.png

“A síndrome do cadáver ambulante”

Também conhecida como síndrome de Cotard, descrita em 1880, o neurologista Jules Cotard descreveu a condição como Le délire des négations ("O Delírio da Negação"), uma síndrome psiquiátrica de severidade variada.
Se trata de um transtorno raro niilista, centrado em uma ideia delirante de ruína como: de que a pessoa esta morta, que seus órgãos internos estão em putrefação ou mesmo que seus órgãos foram arrancados de seu corpo.
Centrada no delírio de negação associada a sintomas depressivos.

 
Sinais e sintomas da Síndrome de Cotard:

No começo da síndrome, os pacientes parecem sofrer de um transtorno de humor, caracterizado com sintomas depressivos, que evoluem a sintomas psicóticos graves. Por isso o médico psiquiatra em Guarulhos deve ser consultado.
Até chegar no delírio de negação característico da síndrome de Cotard, levando ao indivíduo por negar sua própria existência e afetar toda a sua funcionalidade: convívio social, auto cuidado, higiene, saúde até mesmo deixando de comer por acreditar estar morto.
 
O caso da "Mademoiselle X" descreve uma mulher que negou a existência de partes de seu corpo e de sua necessidade de comer. Ela disse que estava condenada à danação eterna e, portanto, não podia morrer de morte natural. No decorrer do sofrimento de "O Delírio da Negação", a "Mademoiselle X" morreu de fome. Por isso qualquer alteração brusca de humor e de comportamento, um médico psiquiatra ou até mesmo um psicólogo em Guarulhos, deve sempre ser consultado.
 
Outra descrição de caso psiquiátrico semelhante saiu na BBC Brasil:
“Warren, de 36 anos, vivenciou a síndrome de Cotard, também conhecida como síndrome do cadáver ambulante - um problema psiquiátrico que afetou menos de 100 pessoas no mundo desde que foi descrita pelo neurologista francês Jules Cotard, em 1880.”
Em que esse soldado britânico acreditava estar morto e parou de comer.
Saiba mais nesse link: https://www.bbc.com/portuguese/geral-42188229