Terapia para Transtorno Bipolar em Guarulhos

Psicoterapia para Transtorno de Personalidade na Aster Psicologia e Psiquiatria Guarulhos

O que posso fazer para melhorar o transtorno bipolar?
Afinal o que é o Transtorno de Personalidade Bipolar?
Como age a pessoa bipolar?

Afinal o que é TAB ?

Tratamento para TAB Transtorno de Personalidade Bipolar em Guarulhos
 
De acordo com o DSM-IV e CID-10, o transtorno bipolar ou distúrbio bipolar, também conhecido como TAB é uma forma de transtorno de humor caracterizado pela variação extrema do humor entre uma fase de mania ou hipomania, hiperatividade e grande imaginação, e uma fase de depressão de inibição, lentidão para conceber idéias e realizar, e ansiedade ou tristeza. Juntos estes sintomas são comumente conhecidos como depressão maníaca.
 
            Segue alguns motivos que reforçam a eficiência da Terapia Cognitivo Comportamental no tratamento de pessoas com TAB Transtorno Bipolar:
 

  1. Poucos pacientes com transtorno bipolar aderem de forma adequada ao tratamento farmacológico;

  2. Essa pouca aderência ao tratamento para transtorno de personalidade bipolar é uma das principais causas quanto a recaída;

  3. A orientação psicológica é significativa para que o estresse não desencadeie um possível episódio da doença;

  4. A qualidade de vida de pessoas com tal transtorno bipolar é comprometida, isso porque enfrentam níveis elevados de estresse por apresentarem dificuldades em algumas situações, como por exemplo: problemas conjugais, desemprego, dificuldade nas relações interpessoais e outros.

 
Por intermédio da Terapia Cognitivo Comportamental, entende-se que o tratamento medicamentoso apresenta melhores condições para um melhor aproveitamento da psicoterapia com o psicólogo em Guarulhos, que intensifica o resultado esperado pelo tratamento farmacológico para o TAB. As pesquisas mostram que o uso da Terapia Cognitivo Comportamental junto ao tratamento farmacológico, conduzido pelo médico psiquiatra em Guarulhos, reduz as recaídas e o paciente apresenta melhoras significativas de seu quadro atual.
​Conviver com as bruscas alterações de humor de quem sofre do transtorno de personalidade bipolar não é fácil. A família muitas vezes adoece junto, quer sejam os pais, ou ainda o marido e os filhos, ou a esposa e os filhos. Por isso procurar um bom psicólogo em Guarulhos, ajuda o paciente a se por em equilíbrio, se conscientizar da doença e se ajudar no processo de estabilização e melhora do TAB.
 

Transtorno de Personalidade Histriônica
Existem pessoas que necessitam, de forma patológica, estarem em destaque ou em busca de atenção constante. Essa forma de agir pode acarretar em prejuízos no convívio social. Tais comportamentos, podem ser características do transtorno de personalidade histriônica (TPH).
O TPH é uma forma de ser onde o sujeito mostra-se com emocionalidade excessiva, buscando atenção dos outros e não se sentirem confortáveis por não serem o centro das atenções.
Como estratégia de obter atenção, utilizam-se de drama excessivo para impressionar os outros.  Esses comportamentos são apresentados em diferentes situações, para identificar o diagnóstico desse tipo de personalidade, é necessária uma avaliação especializada por um profissional da saúde mental.
O transtorno de personalidade histriônica, ou transtorno de personalidade dramática, é um transtorno psiquiátrico que se distingue por um padrão de emocionalidade exagerada e comportamentos de busca de atenção. O transtorno de personalidade histriônica se enquadra no “grupo B” de transtornos de personalidade. Esses transtornos de personalidade são comumente descritos como dramáticos, excitáveis, erráticos ou voláteis.  Especificamente, às pessoas com transtorno de personalidade histriônica geralmente se apresentam como paqueradoras, sedutoras, charmosas, manipuladoras, impulsivas e animadas.  (FRENCH & SHRESTHA, 2022, p.1, traduzido)
 
 
Como age a pessoa que sofre do Transtorno de Personalidade Histriônica?
De acordo com o manual de diagnóstico e estatístico de transtornos mentais (DSM-5), o TPH apresenta as seguintes características:
 
1. Desconforto em situações em que não é o centro das atenções.
2. A interação com os outros é frequentemente caracterizada por comportamento sexualmente
sedutor inadequado ou provocativo.
3. Exibe mudanças rápidas e expressão superficial das emoções.
4. Usa reiteradamente a aparência física para atrair a atenção para si.
5. Tem um estilo de discurso que é excessivamente impressionista e carente de detalhes.
6. Mostra autodramatização, teatralidade e expressão exagerada das emoções.
7. É sugestionável (i.e., facilmente influenciado pelos outros ou pelas circunstâncias).
8. Considera as relações pessoais mais íntimas do que na realidade são (APA,2014, p. 667)

 
Qual é a diferença entre os transtornos de personalidade narcisista para histriônica?
O indivíduo com personalidade narcisista, possui uma forma de reconhecer-se como superior e demanda admiração das pessoas que convivem com ele. Já na personalidade histriônica, existe uma necessidade de serem vistas como frágeis na intenção de receberem atenção.
 
Qual é a causa da personalidade histriônica?
Por ser uma forma da pessoa ser e agir, a formação da personalidade histriônica pode ser causada por fatores genéticos, ter vivenciado situações conflituosas durante a infância ou pela forma de serem criadas pelos pais.
Embora não se saiba o que causa explicitamente o transtorno de personalidade histriônica, é provável que seja um transtorno multifatorial em sua origem. O transtorno de personalidade histriônica provavelmente se desenvolve como um conglomerado de fatores aprendidos e herdados.  Uma hipótese é que o transtorno de personalidade histriônica pode se desenvolver como resultado de um trauma sofrido durante a infância. As crianças podem suportar seu trauma ao lidar com seu ambiente de maneiras que podem levar a um transtorno de personalidade.  Os transtornos de personalidade na infância podem se originar como uma adaptação para lidar com uma situação traumática ou ambiente traumático.  (FRENCH & SHRESTHA, 2022, p.2, traduzido)
 
Qual é o tratamento adequado para esse Transtorno de Personalidade Histriônica?
Em relação a terapia, esses indivíduos podem apresentar resistência para se adequar ao tratamento, apresentando dificuldade de estabelecer limites na relação terapêutica e buscam tratamento de sua saúde mental referente a outros sintomas psicológicos.
O tratamento de escolha para o transtorno de personalidade histriônica é a psicoterapia. A psicoterapia de suporte é uma modalidade recomendada de tratamento para pacientes com transtorno de personalidade histriônica, pois essa abordagem é encorajadora, tranquilizadora e não ameaçadora.  A psicoterapia de suporte visa reduzir o sofrimento emocional, melhorar a autoestima e melhorar as habilidades de enfrentamento do paciente, tudo por meio de uma escuta atenta e compreensiva.  (FRENCH & SHRESTHA, 2022, p.3, traduzido)
Estudos mostram que a psicoterapia individual, ajuda o indivíduo com esse transtorno a aprender que existem outras formas de se comportar socialmente para desenvolver relações mais saudáveis de convivência. A pesquisa feita por Fariba e Gupta (2022, p. 3, traduzido) infere que “pacientes histriônicos se beneficiam da terapia cognitivo-comportamental (TCC), concentrando-se em sua necessidade de atenção”.
 
Referências bibliográficas
AMERICAN PSYCHIATRIC ASSOCIATION - APA. Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais: DSM-5. Porto Alegre: Artmed, 2014.
FARIBA KA, GUPTA V, Kass E. Personality Disorder. In: StatPearls [Internet]. Treasure Island (FL): StatPearls Publishing; 2022 Jan-. Disponível em:  https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK556058/ (traduzido)
FRENCH JH, SHRESTHA S. Histrionic Personality Disorder. In: StatPearls [Internet]. Treasure Island (FL): StatPearls Publishing; 2022 Jan-. Disponível em:  https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK542325/. (traduzido)


Escrito por:

 
Aldir Baliero
Texto Revisto e Corrigido por:
Helen Vieira de Almeida
Psicóloga Clínica - Atende casal, adolescentes, adultos e terceira idade